مرحبـاً Selamat Datang Welcome Bienvenue Добро пожаловать Bienvenidos Sejam Bem-vindos

sábado, setembro 28

Jornalista afirma que imprensa brasileira trata cristãos como “maioria desprezível” e ignora massacre de fiéis no mundo; Assista

Jornalista afirma que imprensa brasileira trata cristãos como “maioria desprezível” e ignora massacre de fiéis no mundo; Assista
A postura da imprensa nacional a respeito dos massacres cometidos ao redor do mundo contra cristãos foi tema de uma crônica do jornalista Paulo Eduardo Martins.
Segundo Martins, a mídia brasileira tem interesse em defender as “minorias oprimidas”, e trata os cristãos como uma “maioria desprezível”.
Em 2012, mais de 100 mil cristãos foram assassinados em todo o mundo por questões de perseguição religiosa, de acordo com informações do Centro de Liberdade Religiosa na Itália.
Paulo Eduardo Martins afirmou ainda que a postura da mídia é “um reflexo inconsciente de uma postura ideológica anticristã, que domina os meios intelectualizados”. Em sua crítica, o jornalista ressaltou ainda que “os valores cristãos são obstáculos para que os socialistas implantem suas ideias mirabolantes e façam possível o tal ‘outro mundo’”.
A desvalorização do cristianismo na mídia seria, na opinião de Martins, uma ação implementada para atender interesses de grupos políticos: “Por isso, essa gente precisa destruir os valores do cristianismo, pra poder inserir seus novos valores no lugar. Daí, a perseguição aos cristãos não comove, não choca. Qualquer coisa que enfraqueça o cristianismo é potencializada, é usada como uma ferramenta de destruição, seja ela outra religião, movimentos que afrontam valores, ou mesmo movimentos de desmoralização, como vimos na visita do papa ao Brasil”, exemplificou.

“Retratado como retrógrado ou opressor, o cristão está constrangido. Defender cristão virou coisa brega. As próprias instituições cristãs caem nesse jogo, e denunciam timidamente essa perseguição. E a tendência é que a matança só venha a aumentar. A saída para os cristãos é entender que são vítimas de uma estratégia e reagir, pois com a consciência, coragem, com a sabedoria cristã, não há ideia, não há espada, não há foice e martelo que tenha força suficiente para derrubar uma cruz”, resumiu.
Assista ao comentário de Paulo Eduardo Martins no telejornal SBT Paraná:
Por Tiago Chagas, para o Gospel+
fonte; gospel prime
Poderá também gostar de:






terça-feira, setembro 24

Estou em pleno centro de Belo Horizonte, numa das esquinas que dão acesso a Praça da Liberdade, em pleno sábado. Enquanto espero meu ônibus, observo o vai-e-vem das pessoas apressadas. Olho as árvores esguias, com suas folhas verdes no topo,e noto o tronco e os galhos de todas elas, completamente enegrecidos pela fuligem dos carros e ônibus que trafegam pelas ruas. O vento balança a copa dessas árvores. Um verde maravilhoso de encher os olhos. Os galhos estão tão escuros. De onde vem tanta energia? Com certeza, vem do solo - DA RAIZ dessas árvores frondosas.
Raiz que sustenta cada galho, cada folha verde. JESUS é a nossa raiz. Ela está lá, debaixo da terra. Forte! Inabalável! Ele nos sustém. Dele vem o alimento para que através de nós, o verde apareça. Tudo isso diante dos olhos cegos das pessoas.
Meu ônibus chega. Vou embora!!!!
Quem sustenta você?
Quem sustenta sua igreja?
Quem sustenta a Obra Missionária?
É você galho podre? Não!!!! Também não sou eu (outro galho podre)!!!! É DEUS!!!! JESUS e o eterno consolador: O ESPÍRITO SANTO!!!!!!
A Eles SEJAM A GLÓRIA, PELOS SÉCULOS DOS SÉCULOS. AMÉM!!!!!!!!!
Não te glories contra os ramos; e, se contra eles te gloriares, não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz a ti. Romanos 11:18

domingo, setembro 1

FALA SÉRIO!!!!
Um ateu, querendo ridicularizar um crente humilde e de poucas letras, perguntou-lhe: - Sabe você alguma coisa a respeito de Cristo? - Sim, pela graça de Deus! - foi a resposta. - Então, diga-me: quando nasceu Ele? E lá veio uma resposta errada. - Que idade tinha quando morreu? Nova resposta incorreta. E assim prosseguiram mais perguntas, e mais respostas erradas. E o ateu concluiu: - Está vendo? Você não conhece Jesus... - Há coisas a respeito de Jesus de que pouco sei - foi a resposta humilde do novo crente - mas de uma coisa estou muito seguro: três anos atrás eu era um dos piores beberrões desta cidade. Três anos atrás minha esposa era uma mulher infeliz e meus filhos tinham medo de mim como se eu fosse uma fera. Hoje eu sou um dos homens mais felizes do mundo. E minha família também é feliz. Isso Cristo fez por mim e disso estou bem certo. 18.2.2008 
Extraído do site do Pr Walter Pacheco
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...